Sistema de pagamento Pix já é utilizado em golpes | RSP Contabilidade e Consultoria Eireli

Sistema de pagamento Pix já é utilizado em golpes

Sistema de pagamento Pix já é utilizado em golpes

O sistema de pagamento Pix, que ainda não começou a funcionar, já está sendo utilizado por criminosos em golpes virtuais, os chamados “phishings“. A empresa de segurança online Kaspersky, revelou que cibercriminosos utilizaram o cadastro de uso da tecnologia Pix como tema para golpes.

Como funciona o golpe com o sistema Pix

Nesse novo golpe, os golpistas criam mensagens com o nome de um banco conhecido para simular um sistema de cadastro para utilizar o Pix. O objetivo é roubar credenciais como, por exemplo, senha da conta, CPF e dados no celular, visando conseguir acesso à futura conta do usuário e realizar transações indevidas.

Segundo Fabio Assolini, especialista da Kaspersky, o golpe encontrado pela empresa utiliza um formulário presente em um site falso, que é disseminado com um link. Os responsáveis pelo golpe distribuem a URL via e-mail.

O que é Phishing

Segundo a plataforma Hostinger, o “phishing” é um crime virtual no qual pessoas comuns são contactadas através de e-mail, telefone ou mensagens de texto (SMS) por outra pessoa ou “empresa”. O contato se faz de maneira genuína, para atrair e induzir o contactado a fornecer informações sigilosas de dados bancários, cartão de crédito, senhas e outras informações confidenciais

Ao compartilhar essas informações, as pessoas têm sua conta e cartão violados, e podem ser vítimas de crimes de falsa identidade ou perder dinheiro através de transações financeiras indesejadas.

Como evitar golpes de phishing

O Pix promete facilitar a realização de pagamentos e transferências. O sistema utilizará chaves de identificação como CPF e número de telefone durante as transações, o que tem aumentado o interesse dos criminosos nas informações.

Para garantir que seus dados não serão coletados em golpes de phishing, a dica é sempre ficar atento com e-mails que parecem suspeitos. Também, ao abrir links, verifique se o site para qual você foi redirecionado é genuíno e seguro.

Caso você não esteja confiante na segurança de um site, evite fornecer informações pessoais ou bancárias. O mesmo também vale para pagamentos. Se o endereço consiste em um conjunto de caracteres sem sentido ou a URL parece suspeita, não finalize o pagamento.

Agora você já sabe como os golpista estão fazendo para enganar as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTATO
WhatsApp chat